Mittwoch, 11. Oktober 2017

Você me pergunta

Pela minha paixão
Digo que estou encantado
Como uma nova invenção
Vou ficar nesta cidade
Não vou voltar pro sertão
Pois vejo vir vindo no vento
O cheiro da nova estação

E eu sinto tudo na ferida viva
Do meu coração

Já faz tempo
E eu vi você na rua
Cabelo ao vento
Na parede da memória
Esta lembrança
É o quadro que dói mais

Não quero lhe falar
Meu grande amor
Das coisas que aprendi
Nos discos
Quero lhe contar como eu vivi
E tudo o que aconteceu comigo.

Dienstag, 10. Oktober 2017

Antes essa relação me fazia
bem.
Hoje me faz mal

O que ontem era minha pilastra hoje é
minha mazela - machuca e repele. Hoje

tua imagem
ruiu, tuas palavras são
vazias, teu rosto é
desconhecido,
tua voz
tua voz
tua voz não
não me levanta

Porque O que
você foi antes
é hoje muito mais
importante pra mim
do que o que você é agora.

Samstag, 7. Oktober 2017

Tudo paralelo

Há tempo, muito tempo
Que eu estou
Longe de casa
E nessas terras
Cheias de distância
Os cactos que você me deu
Murcharam

Ouvi dizer num papo
Da rapaziada
Que aquele amigo
Que embarcou comigo
Cheio de esperança e fé
Já se mandou
Já tem algum tempo que estou aqui sozinho
Sentado à beira do caminho
Pra pedir carona
Tenho falado
À mulher companheira
Quem sabe lá no trópico
A vida esteja a mil

E um cara
Que transava à noite
No bus da Planalto
Me disse que faz sol
Na América do Sul
E nossas irmãs nos esperam
No coração do Brasil

O carro do meu pai
Meu cachorro ligeiro
Sertão, um avião
Que vem vindo do sulão
O fim do termo "Saudade"
Como o charme brasileiro
De alguém sozinho a cismar

Gente de minha rua
Como eu andei distante
Quando eu desapareci
Ela arranjou um amante
Minha normalista linda
Ainda sou estudante
Da vida que eu queria te dar

E eu ainda acredito
Que sou um doutor
Padre ou policial
Que estou contribuindo
Com minha parte
Para o nosso belo
Quadro social

Até parece que foi ontem
Minha mocidade
Com diploma de sofrer
De outra Universidade
Minha fala nordestina
Quero esquecer o alemão

E no escritório em que eu trabalho
e fico rico, quanto mais eu multiplico
Diminui o meu amor

Mesmo vivendo assim, não me esqueci de amar
Que o homem é pra mulher e o coração pra gente dar
Mas a mulher, a mulher que eu amei
Não pôde me seguir não

A noite fria me ensinou a amar mais o meu dia
E pela dor eu descobri o poder da alegria
E a certeza de que tenho coisas novas
Coisas novas pra dizer

Frei Bruno, hoje quem abre os braços sou eu
João Pessoa, esta semana, o mar sou eu
Como é perversa a juventude do meu coração

Eu devia estar contente
Por ter conseguido
Tudo o que eu quis
Eu devia estar sorrindo
E orgulhoso
Por ter finalmente vencido na vida

Mas foi tão fácil conseguir
E agora eu me pergunto "E daí?"
Eu tenho uma porção
De coisas grandes pra conquistar
E eu não posso ficar aí parado

E vou viver as coisas novas
Que também são boas
O amor, humor das praças
Cheias de pessoas
Alguém que me ame
Agora eu quero tudo
Tudo outra vez

Montag, 25. September 2017

Eu sinto o ar
Bater no meu rosto
Mas ele não enche meus pulmões

Mittwoch, 20. September 2017

I got to get this message to the press
That everyday I love you less and less
And everyday I love you less and less
I've got to get this feeling off my chest
The doctor says all I need is pills and rest
Since everyday I love you less and less

Everyday I love you less and less
I can't believe once you and me did sex
It makes me sick to think of you undressed
Since everyday I love you less and less
And everyday I love you less and less
You're turning into something I detest
And everybody says that you're a mess
Since everyday I love you less and less

Sonntag, 10. September 2017

Montag, 4. September 2017

Rasga-peito do príncipe enlatado (pt. 2)

I take a walk outside
I'm surrounded by
Some kids at play
I can feel their laughter
e eu fico pensando
Em tudo que a gente ia ser
Nos filhos que eu ia amar
correndo, dando risada
na música que eu ia tocar pra você no casamento
no quintal, na sacada, na sala, no corredor, na cama
No lar que a gente ia construir
No abraço que eu ia te dar
e que de repente
I'm spinning
Oh, how quick the sun can, drop away
All the love gone bad turned my world to black
Tattooed all I see, all that I am, all I'll be
e tudo que eu nunca mais
vou deixar você representar
não
de
novo
sem casa, sem mulher, sem filho
tratado como uma puta
solto às putas da noite

























Ah, Deus, sou príncipe
Sem leito
Com uma fera
Em meu peito.

Donnerstag, 20. Juli 2017

How many roads must a man walk down?

Dienstag, 20. Juni 2017

Ando tão à flor da pele
Que qualquer casal de mãos dadas me faz chorar
Ando tão à flor da pele
Que saio feito um louco pela rua querendo parar qualquer um pra dizer
Que cuide do seu amor

Montag, 19. Juni 2017

Sentindo uma dor lancinante me imaginando voltando pra esse apartamento sozinho

Ah
Se eu soubesse que a morte ia me fazer o desatino
De me deixar perambular destruído

Sonntag, 18. Juni 2017

Samstag, 17. Juni 2017

I'll wait a thousand years
Just to see you smile again


Freitag, 16. Juni 2017

I can tell you why
People go insane

Mittwoch, 14. Juni 2017

Na bruma leve das paixões
Que vêm de dentro
Tu vens chegando
Pra brincar no meu quintal
No teu cavalo
Peito nu, cabelo ao vento
E o sol quarando
Nossas roupas no varal

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais

A voz do anjo
Sussurrou no meu ouvido
Eu não duvido
Já escuto os teus sinais
Que tu virias
Numa manhã de domingo
Eu te anuncio
Nos sinos das catedrais

Dienstag, 13. Juni 2017


- Peço-lhe - continuou ela -, é absolutamente necessário; peço-lhe pelo meu sossego: isso não pode durar assim; não, isso não se pode...

Ele esgazeou os olhos e caminhou pela sala, murmurando entre dentes: "Isso não pode durar assim!" Carlota, sentindo em que estado de espírito Ele repetia essas palavras, esforçou-se em mudar o curso dos seus pensamentos, mas em vão.

- Não, Carlota! - exclamou Werther. - Nunca mais a verei!

- Por que, Werther? - replicou ela. - Você pode, você deve tornar a ver-nos; somente, precisa conter-se. Oh! por que nasceu você com esse ardor apaixonado que se prende obstinadamente a tudo quanto o impressiona!... Peço-lhe - prosseguiu ela, tomando-lhe a mão -, seja senhor de si! O seu espírito, os seus conhecimentos, os seus talentos não lhe ofereciam inclinação por uma criatura que nada mais pode fazer senão sei- agradável!

(...)

Na segunda-feira, pela manhã, 21 de dezembro, Ele escreveu a Carlota a seguinte carta, que foi, depois da sua morte, encontrada fechada sobre o bureau e remetida à destinatária. Transcreve-la-ei aos fragmentos, como, ao que tudo indica, teria sido escrita:

E coisa resolvida, Carlota: quero morrer. Escrevo-lhe isto tranqüilamente, sem exaltação romanesca, na manhã do dia em que a verei pela ultima vez. Quando você ler esta carta, minha bem-amada, o túmulo frio cobrirá os restos enregelados do infeliz, de espírito inquieto, que não sabe de mais doce emprego a fazer dos ,seus últimos momentos de vida senão entrete-los com aquela a quem tanto amou. Passei uma noite terrível, mas também, ai de mim, uma noite benfazeja, que fortaleceu, fixou a minha resolução. Quero morrer!".

Montag, 12. Juni 2017

 I would rather, I would rather go blind, girl,
Than to see you walk away from me, babe

Sonntag, 11. Juni 2017

Oh, quickly string!

Primeira vez na vida que eu acho que penduraria alguém num poste sem ressentimento
"Menino, bota o casaco que tá frio"
"Menino, para de usar roupa escura"
Não tá frio
Não tá escuro
Tá homogêneo



As horas em que eu mais precisaria escrever aqui
Tô overdrunk
Salvo pelo corretor

A verdade é
Que eu tô exausto de chegar drunk
Que eu tô procurando você
Em cada pitola de cigarro
E acho que vou procurar pra sempre
Ou até que a morte te separe
Até que a morte te junte
A mim

Muito keats e muito shelley pqp

Samstag, 27. Mai 2017

How you got the power
To ruin my whole day
Com mulheres ignoradas, basta você dar atenção e carinho pra ganhar o interesse. Mas algumas são muito cobiçadas, uns seres angelicais que tão nem aí pra atenção, querem fugir disso. Aí eu faço o mesmo e me fodo de todo jeito. Eu tenho em mente o típico estereótipo daquelas que se apaixonam por mim e daquelas que a seta de chumbo fadou a ser minha tragédia.

Freitag, 26. Mai 2017

Tem dia que parece que a alma da gente fica morna, e perde o sentido. A gente perde o tesão, até pelos outros.

Dia de chuva aqui. Dia de provação e privação. Dia de ficar em casa com todas as luzes desligadas.

Donnerstag, 25. Mai 2017

You could have been number one
And you could have ruled the whole world
And we could have had so much fun
But you blew it away

Dienstag, 16. Mai 2017

Muito pesado
ouvir tua voz

Sonntag, 14. Mai 2017

Subir no palco ridículo
Da sociedade, e acreditar
No papel que te dão,
Fajuto,
Hipócrita,
Te dando o direito
De se sentir herói, e te fazendo pensar
Que o que você sabe tem o poder de
Fazer diferença, e resolver o sofrimento
No peito de cada ser-aí.

Onde queres revólver, sou coqueiro
E onde queres dinheiro, sou paixão
Onde queres descanso, sou desejo
E onde sou só desejo, queres não

E onde não queres nada, nada falta
E onde voas bem alto, eu sou o chão
E onde pisas o chão, minha alma salta
E ganha liberdade na amplidão

Onde queres família, sou maluco
E onde queres romântico, burguês
Onde queres Leblon, sou Pernambuco
E onde queres eunuco, garanhão

Onde queres o sim e o não, talvez
E onde vês, eu não vislumbro razão
Onde o queres o lobo, eu sou o irmão
E onde queres cowboy, eu sou chinês

Ah! Bruta flor do querer!
Ah! Bruta flor, bruta flor.

Onde queres o ato, eu sou o espírito
E onde queres ternura, eu sou tesão
Onde queres o livre, decassílabo
E onde buscas o anjo, sou mulher

Onde queres prazer, sou o que dói
E onde queres tortura, mansidão
Onde queres um lar, revolução
E onde queres bandido, sou herói

Eu queria querer-te amar o amor
Construir-nos dulcíssima prisão
Encontrar a mais justa adequação
Tudo métrica e rima e nunca dor

Mas a vida é real e é de viés
E vê só que cilada o amor me armou
Eu te quero (e não queres) como sou
Não te quero (e não queres) como és

Ah! Bruta flor do querer!
Ah! Bruta flor, bruta flor.

Onde queres comício, flipper-vídeo
E onde queres romance, rock'n roll
Onde queres a lua, eu sou o sol
E onde a pura natura, o inseticídio

Onde queres mistério, eu sou a luz
E onde queres um canto, o mundo inteiro
Onde queres quaresma, fevereiro
E onde queres coqueiro, eu sou obus

O quereres estares sempre a fim
Do que em mim é de mim tão desigual
Faz-me querer-te bem, querer-te mal
Bem a ti, mal ao quereres assim

Infinitivamente pessoal
E eu querendo querer-te sem ter fim
E, querendo-te, aprender o total
Do querer que há, e do que não há em mim.